Peça do jeito certo e receberá!

Em Mateus 7:7-11, Jesus nos deixou a seguinte mensagem:

“Pedi, e vos será concedido; buscai, e encontrareis; batei, e a porta será aberta para vós. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e a quem bate, se lhe abrirá. Ou qual dentre vós é o homem que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou se lhe pedir peixe, lhe entregará uma cobra? Assim, se vós, sendo maus, sabeis dar bons presentes aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará o que é bom aos que lhe pedirem!”

Acontece que nós não sabemos pedir, pois, na maioria das vezes, nossos pedidos não estão em consonância com o que Deus tem para nos oferecer. É por isso que ocorrem tantos atrasos na “entrega”, vamos dizer assim, dos nossos pedidos. Insistimos muito em algo mesmo vendo grande dificuldade, quando seria mais fácil simplesmente deixar fluir e seguir o caminho mais fácil.

São Tiago (4:3) assim nos fala:

“Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites”.

Por que pedimos mal? Será que nossos pedidos estão levando em conta o bem de todos ou somente consideram a satisfação do nosso ego? Muitas vezes gastamos energia fazendo pedidos que, se fossem atendidos, não teriam tanta importância para nós. Isso acontece, por exemplo, quando queremos muito conquistar uma pessoa e passamos meses ou anos rezando para que ela fique conosco. No fim das contas, quando não conseguimos, já exaustos, vemos finalmente que foi tempo perdido. Às vezes até conseguimos, e não raro vemos que não era AQUELA pessoa que Deus nos reservava para ser realmente feliz ao nosso lado.

Não é fácil soltar as rédeas e deixar Deus guiar o nosso caminho. É muito difícil passar por cima do nosso EGO e colocar Deus na frente de tudo, confiar nele. 

“Vai, Pai, prepara para mim o caminho que eu terei de seguir. Seja feita a Tua vontade.”

É assim que devemos que rezar.

Para que perder tempo pedindo quando o nosso pai sabe o que é melhor para nós? Pedimos muito, mas pedimos mal. Pedimos o que não necessitamos. Nossos pedidos na maioria das vezes são mesquinhos, materialistas e ligados pura e simplesmente à satisfação de interesses pessoais e imediatos.

Se existe algo a ser pedido, é pura e simplesmente LUZ, AMOR e SINTONIA com Deus. O principal objetivo da oração é nos deixar em comunhão com Deus, viver na presença de Deus, estar em diálogo constante com Deus, de modo que ele nos guie onde quer que estejamos e aonde quer que vamos.

É claro que temos necessidades materiais. E em nenhum momento estou dizendo que devemos abrir mão da matéria. Devemos, sim, mudar o foco: primeiro nos fundir com Deus, ficar tranquilos, esperar o tempo de Deus, para então receber as maravilhas que ele tem para nos dar.

O mestre Jesus também nos ensinou:

“Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. (…) Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura? (…) Portanto, não vos inquieteis dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? (…) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.

“Buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Veja que não temos outra opção a não ser deixar nossa vida nas mãos de Deus: “Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu”.

Portanto, devemos humildemente assim nos reportar a Deus: 

Senhor, tu sabes de todas as minhas necessidades, e eu te agradeço por estar presente em minha vida guiando todos os meus passos. Eu entrego em tuas mãos meus anseios, meus medos, meus desejos e ambições. Que seja feita em mim não a minha vontade, mas a tua. E que eu receba a tua luz, a tua paz, o teu amor.

Experimente deixar sua vida nas mãos de Deus. Faça sua parte e deixe que ele faça a dele. Isso é sinal de confiança. E confiança vem de confiar (“con” = em parceria; fiar = trabalhar). Trabalhe em parceria com Deus e veja como você será mais feliz, com menos ansiedade e decepções.

Não espere mais para mudar o seu relacionamento com Deus. Simplesmente faça sua parte, feche os olhos, entregue e CONFIE…

Se este texto fez sentido para você, deixe um comentário e se inscreva para receber todas as atualizações deste blog.

Publicado por Sol Antônia

Sol escritora de romances, língua portuguesa e livros de autoajuda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: