Existe cura natural para o câncer?

A resposta a essa pergunta é: sim, existe cura para o câncer de forma natural.

De acordo com doutor Lair Ribeiro, o câncer não é uma doença, é um sintoma de algo que não está certo no corpo. O tumor também é um sintoma. Portanto, não adianta retirá-lo, porque o terreno tumoral continuará lá. Imagine um peixe que vive em água contaminada e tem câncer. Se pegarmos esse peixe, retirarmos o tumor e o colocarmos novamente no ambiente contaminado, ele vai continuar desenvolvendo o câncer porque o ambiente continua o mesmo.

Ainda segundo doutor Lair, o câncer surge a partir de três fatores, que podem ocorrer sozinhos ou combinados:

1. Conflito emocional (separação, morte de um ente querido, decepção com marido/mulher), que ocorre geralmente dois anos antes de o câncer aparecer.

2. Desnutrição.

3. Toxinas, venenos, agrotóxicos.

O câncer é um processo metabólico. Por isso, é muito importante preveni-lo adotando um etilo de vida saudável, com atividade física, alimentação adequada e dormindo bem. O câncer não fica em ambiente saudável, só se desenvolve quando encontra um ambiente biológico tumoral.

Existem diversos alimentos e suplementos alimentares que previnem o câncer. Um deles é a vitamina (pró-vitamina) D, uma espécie de “vacina contra o câncer”, que previne, por exemplo, câncer de mama e próstata.

Uma vez detectado o câncer, o que fazer?

Primeiro, é preciso bloquear a progressão do câncer. Ao mesmo tempo, verificar se existe influência de fator emocional ou carência nutricional. Também é preciso verificar se a pessoa tem alergias e vírus, pois não adianta tratar o câncer e não combater esses dois fatores.  Vírus são coadjuvantes do câncer. Nem todo câncer tem vírus, mas os que têm vírus não se curam sem se acabar com o vírus.

A célula cancerígena se alimenta de duas coisas: glicose ou glutamina (aminoácido), ou seja, a célula cancerígena se alimenta basicamente de açúcar. Se tirarmos a glicose e o carboidrato da alimentação, o tumor se reduz. Se a pessoa adotar a dieta cetogênica, com carboidrato quase zero, o câncer desaparece.

Lembramos que é importante ter uma atitude positiva em relação à vida e à cura, porque toda cura, qualquer que seja ela, começa com um pensamento.

A (in)eficácia da quimioterapia

Para doutor Lair Ribeiro, a quimioterapia tem eficácia pífia (apenas 2,3% de melhora). A quimioterapia mata somente as células fracas, as células fortes não morrem com a quimioterapia, pelo contrário, ficam mais resistentes e, em uma recidiva, tornam-se ainda mais agressivas.

Sobre a questão emocional

De acordo com a terapeuta americana Louise Hay, a causa provável para o câncer é mágoa profunda, ressentimento persistente, ódio.

Guardar mágoa por muito tempo causa distúrbios celulares. Ressentimentos antigos, segredos não revelados e que causam aflição profunda, medo de perder alguém ou tristeza por ter perdido um grande amor podem trazer como consequência o câncer.

Nessas situações, a doença é criada no inconsciente como forma de autopunição ou até mesmo como forma de punir o(a) causador(a) da mágoa/ódio/tristeza. Pode parecer absurdo, mas é verdade. O inconsciente é um campo desconhecido. Comparando a mente humana com um iceberg, o inconsciente representa a parte mais profunda, não visível. Isso explica por que há tanta reincidência tumoral. A pessoa cura a ferida, mas a causa permanece lá.

Lembremos que a mágoa só faz mal para o portador. Por isso, o perdão é tão importante, sobretudo o autoperdão. As pessoas são o que são e somente nos dão somente aquilo que nos podem dar. Ninguém tem a obrigação de satisfazer nossas vontades nem de agir conforme queremos. As pessoas são humanas e têm o direito de errar. Cabe a nós perdoar e seguir em frente. Libertar-se do passado nos deixa mais leves e sem cargas emocionais desnecessárias.

No livro Cure seu corpo, Louise Hay fornece uma afirmação específica para a cura do câncer, que precisa ser feita diversas vezes ao dia até a cura definitiva: 

“Com todo amor eu perdoo e liberto de mim todo o passado. Escolho encher minha vida de alegria. Eu me amo e aprovo meu jeito de ser”.

Ainda sobre as causas emocionais do câncer, no livro Cura quântica, doutor Deepak Chopra diz:

“As pesquisas de curas espontâneas de câncer realizadas tanto nos Estados Unidos como no Japão demonstraram que, pouco antes do restabelecimento, quase todos os pacientes passam por uma alteração de consciência. A pessoa sabe que vai sarar e sente que a energia responsável pela cura está em si mesma, mas que não se limita apenas a ela. Estende-se além de seus limites pessoais, por toda a natureza… Aparentemente, os pacientes bem-sucedidos aprenderam a motivar a própria cura e conseguiram, nos casos mais felizes, ir além. Descobriram o segredo da cura quântica. São gênios da união entre a mente e o corpo”.

No mesmo livro, Chopra traz complementações valiosas:

“Noventa por cento dos átomos de nosso corpo não estavam nele há três meses. De certa forma, a configuração das células ósseas permanece a mesma; no entanto, átomos de todos os tipos atravessam livremente as paredes celulares, o que significa que adquirimos um novo esqueleto a cada três meses. A pele se renova a cada mês; adquirimos novo revestimento no estomago a cada quatro dias com a renovação constante da superfície que entra em contato com os alimentos a cada cinco minutos; as células do fígado se renovam de modo mais lento, mas novos átomos flutuam tranquilamente através delas, como água no leito de um rio, fabricando um fígado a cada seis semanas”.   

Tendo consciência de que nossos pensamentos e nossas emoções são determinantes para o sucesso ou o insucesso da nossa vida, e sabendo da enorme capacidade de regeneração do nosso corpo físico, podemos reprogramar a nossa mente para a cura total da doença.

Para limpeza de memórias, recomendo a prática do ho’oponopono.

É importante lembrar que estas recomendações são informativas e não substituem o tratamento com um médico ou terapeuta.

Se este texto fez sentido para você, deixe um comentário e se inscreva para receber todas as atualizações deste blog.

Publicado por Sol Antônia

Sol escritora de romances, língua portuguesa e livros de autoajuda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: