Até quando o inconsciente vai determinar os acontecimentos da sua vida?

O psicoterapeuta Carl Gustav Jung, em uma de suas frases célebres, disse:

“Até você se tornar consciente, o inconsciente dirigirá sua vida, e você vai chamá-lo de destino”.

O inconsciente, esse “banco de dados” onde arquivamos todas as informações que absorvemos ao longo da vida, encontra-se reprimido pelo cérebro e não é acessado diariamente pela mente consciente. Esse arquivamento ocorre naturalmente ou pode vir de traumas causados por acidentes, perdas, mortes repentinas, abusos ou outras experiências dolorosas. Assim, esses pensamentos são realocados no cérebro, ficando abaixo da memória acessível.

Segundo Sigmund Freud, o inconsciente pode desencadear doenças, neuroses, distúrbios e outros problemas mentais.

Não podemos confundir inconsciente com subconsciente.

O subconsciente se localiza abaixo da consciência e as informações nele armazenadas podem ser acessadas se nos esforçarmos, como para lembrar o nome de um livro, de uma pessoa ou de uma rua que esquecemos momentaneamente. Todas as lembranças que acessamos facilmente ficam armazenadas no consciente, enquanto aquelas que precisamos raciocinar para lembrar estão armazenadas no subconsciente.

Ainda de acordo com Freud, a principal diferença entre o subconsciente e o inconsciente é que o inconsciente serve como “proteção” para a mente, guardando tudo aquilo que é considerado nocivo para nossa saúde mental.

Alguns traumas de infância aparentemente esquecidos terminam por fazer o adulto refém deles sem ao menos se dar conta. Essas memórias esquecidas ou traumáticas presentes no inconsciente terminam muitas vezes por direcionar nossa vida, fazendo-nos atrair situações desagradáveis como forma de nos forçar a resolvê-las.

Não raro essas memórias estão carregadas de padrões familiares que vamos repetindo mesmo sem ter noção. Esses padrões familiares vão se perpetuando até que as pessoas tenham consciência e resolvam mudar.

A boa notícia é que existem diversas terapias que nos possibilitam descobrir padrões familiares e traumas inconscientes. Uma delas é a constelação familiar, método terapêutico desenvolvido pelo Alemão Bert Hellinger, que pode ser realizada de forma individual ou em grupo. Por meio dessa técnica, o terapeuta ajuda o paciente a curar traumas, restabelecer vínculos interrompidos e promover reconciliações. Uma coisa, porém, é mais importante: ao trazer à luz informações inconscientes, passamos a redirecionar nossas ações, de modo a resolver problemas que nos afetavam. Afinal, ao trazermos à luz o que estava oculto e ressignificarmos a cena, a situação passa a ter outro sentido e podemos seguir em frente, conscientes de que temos um padrão e de que está em nossas mãos a tarefa de mudá-lo.

Os termos “sistema familiar” e “sistêmica” trazem, logicamente, o conceito de sistema, no qual todos fazem parte, de forma inter-relacionada, e um sistema só se torna completo quando todos os membros que vieram antes de nós estão incluídos: nossa ancestralidade (pai, mãe, avós, bisavós, trisavós), ainda que conscientemente desconheçamos quem eles são.

Muitas das dificuldades pessoais e dos problemas de relacionamento resultam de confusões nos sistemas familiares, que ocorrem quando incorporamos à nossa vida o destino de outra pessoa viva ou que viveu no passado, de nossa própria família, sem estar conscientes disso e sem querer. Assim, repetimos o “destino” dos membros familiares que foram excluídos, esquecidos ou não reconhecidos no lugar que pertencia a eles. É o caso do neto que repete a história do bisavô ou da filha que repete a história da mãe, por exemplo, ainda que inconscientemente.

A constelação sistêmica ajuda a resolver problemas relacionados a traumas, depressão e ansiedade, insônia, filhos, questões profissionais ou de carreira, dinheiro, relacionamento, tomada de decisões difíceis, doenças de fundo emocional, questões pessoais, entre outros. O atendimento pode ser em grupo ou individual.

Nesta linha, a terapeuta Sheila Martins, da Constelar Terapias, atende por meio de abordagem sistêmica utilizando ainda florais e outros facilitadores em suas consultas, de modo a não só diagnosticar o problema, mas também a levar o paciente a uma cura efetiva. O atendimento pode ser presencial ou por videochamada.

Serviço:

Constelar Terapias Integradas

Instagram: Constelar_Terapias

Telefone: (85) 99847-4866

Se este texto fez sentido para você, inscreva-se para receber todas as atualizações deste blog.

Publicado por Sol Antônia

Sol escritora de romances, língua portuguesa e livros de autoajuda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: