Aceite o fluxo da vida e encontre a felicidade

“Não entregues tua alma à tristeza, não atormentes a ti mesmo em teus pensamentos. A alegria do coração é a vida do homem, e um inesgotável tesouro de santidade. A alegria do homem torna mais longa a sua vida. Tem compaixão de tua alma, torna-te agradável a Deus, e sê firme; concentra teu coração na santidade, e afasta a tristeza para longe de ti, pois a tristeza matou a muitos, e não há nela utilidade alguma. A inveja e a ira abreviam os dias, e a inquietação acarreta a velhice antes do tempo. Um coração bondoso e nobre banqueteia-se continuamente, pois seus banquetes são preparados com solicitude” (Eclesiástico 30:22-27).

É comum encontrarmos pessoas infelizes e insatisfeitas com a própria vida ou com alguma situação pela qual estejam passando. Fim de um relacionamento afetivo,  desentendimento com pessoa próxima, desemprego, falta de parceiro(a), trabalho que não traz realização, doença… São inúmeros os motivos de infelicidade que encontramos por aí.

Normalmente as pessoas se sentem tristes ou infelizes quando as coisas não acontecem como elas queriam ou imaginavam. Daí vem a frustração, que só traz infelicidade. É um círculo vicioso. Quando tudo ocorre como a pessoa imagina, ela tem picos de alegria; mas quando foge ao seu controle, o mundo parece cair aos seus pés. A pessoa nunca está feliz nem satisfeita com a vida que tem. Sempre lhe falta algo. Na verdade, o que lhe falta é uma mudança de consciência a fim de encontrar e cultivar a alegria de viver. E mudar de consciência é um processo que exige disciplina, tempo e compromisso consigo mesmo.

A seguir, mostraremos alguns caminhos para encontrar e cultivar a tão sonhada felicidade.

Aceite as coisas como elas são, e não como gostaria que fossem

Uma das formas de mudança é habituar-se a enxergar as situações por outro ângulo. Quando algo não acontece conforme planejamos, é preciso parar e observar, fazendo-se perguntas como:

Que lição eu posso aprender com esta experiência?

Será que eu não esperei demais dessa pessoa ou situação?

O que faltou eu fazer para que isso se realizasse?

Será que coloquei pressão demais e acabei dificultando o processo?

Essa situação é mesmo tão ruim como eu acredito?

Essas e outras indagações tendem a nos abrir um leque de possibilidades para que, a partir daí, comecemos a entender nossas ações e suas possíveis consequências. É necessário refletir friamente a respeito da questão, despindo-se de todo ego e sentimento de culpa. Procurar ser o máximo possível imparcial, sem buscar culpados. Com o tempo, a clareza mental surge e nós paramos de sofrer com resultados que nem sempre seriam bons para nós, mas que nosso ego teimava em achar que eram.   

Tenha gratidão diariamente

Cultivar a gratidão é um dos maiores segredos para a felicidade. Entretanto, a gratidão deve ser constante: o primeiro pensamento ao acordar e o último antes de dormir devem ser de gratidão. Há sempre motivos para agradecer. Ainda que haja doença em alguma parte do corpo, existem outros órgãos saudáveis pelos quais podemos ser gratos. Há histórias de vida, amigos, alimentos, trabalho, enfim, são inúmeros os motivos para sermos gratos além do fato de estarmos respirando. Quando praticamos a gratidão diária, buscando pelo menos uma coisa que enriquece nossa vida, passamos a valorizar e a desfrutar o que temos sem nos lamentarmos pelo que ainda não temos. A gratidão consiste não apenas em dizer “obrigado”. É um sentimento de admiração e apreço, é o agradecimento pela vida. A gratidão eleva nossa frequência energética e nos faz mais alegres e felizes.

Realize aquilo que lhe faz bem

A felicidade também consiste em realizarmos atividades que nos fazem bem e que sejam saudáveis. Ler, pintar, dançar, ouvir música de qualidade, viajar, participar de grupos de apoio, ser voluntário em alguma ONG, conversar com pessoas que elevam a nossa vibração e que nos deixam alegres, falar sobre coisas edificantes, assistir a filmes que trazem sentimentos de alegria, amor e superação. São inúmeras as atividades que nos animam, nos proporcionam leveza e tranquilidade e nos dão motivação para a vida.

Cultive bons pensamentos e bons sentimentos

Nossos pensamentos, sentimentos e atitudes influenciam nosso nível de felicidade. Por isso, é importante aprender a descartar todo pensamento negativo antes que ele vire um sentimento, bastando para isso substituir o pensamento negativo por um pensamento positivo. Cultivar bons pensamentos e bons sentimentos também consiste em desapegar-se do que não nos serve mais, deixar para trás tudo aquilo que nos tira a alegria e nos baixa a autoestima, sejam pessoas, grupos, ideias, traumas ou situações.

Encontre um propósito na vida

Ter um objetivo maior dá mais sentido à vida, aumenta a autoestima e aproxima as pessoas. Participar de atividades em grupo, aconselhar pessoas, fazer doações de qualquer natureza, sentir-se importante e útil na vida de alguém. Tudo isso nos deixa mais felizes quando é feito com amor e dedicação.  

Esteja alinhado à sua essência

Para estar alinhado à nossa essência, é necessário o autoconhecimento. Saber quem você é, o que quer e o que lhe faz bem. Fazer o que você tem vontade, evitando agir somente para agradar aos outros. Buscar desenvolver uma profissão que deixa você satisfeito e até mudar de profissão se for preciso. Não se forçar a nada e ser quem você é.

Viva o presente

Aproveite cada segundo desta existência, saboreie os pequenos prazeres da vida diária sem pressa e sem querer a perfeição das coisas. Saiba que tudo vem no tempo certo. Não adianta querer apressar nada.

Enfim…

Ser feliz é um exercício diário e constante de luta, superação e transformação. É um lapidar-se para viver cada vez melhor. É dedicar tempo à família e aos amigos; é apreciar e ser grato pelo que se tem; é manter-se otimista diante das dificuldades; é sentir que tem um propósito na vida; é viver o momento com bons pensamentos e bons sentimento.

Se este texto fez sentido para você, inscreva-se para receber todas as atualizações deste blog.

Publicado por Sol Antônia

Sol escritora de romances, língua portuguesa e livros de autoajuda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: